Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Os Meus Nobel

Aqui encontra informação sobre a vida e a obra de grandes escritores, galardoados com o Prémio Nobel de Literatura ou não, minhas recensões de livros, textos de minha autoria e notícias literárias

Os Meus Nobel

Aqui encontra informação sobre a vida e a obra de grandes escritores, galardoados com o Prémio Nobel de Literatura ou não, minhas recensões de livros, textos de minha autoria e notícias literárias

Condessa de Ségur

Vibarao, 10.07.24

Condessa de Ségur_Foto.jpg

Condessa de Ségur, nascida em 1799 e falecida em 1874, foi uma escritora francesa de origem russa, que ficou mundialmente conhecida como autora de obras-primas da literatura infantojuvenil, cujas principais obras são "As meninas exemplares, "Os desastres de Sofia" e "As férias", em que os personagens principais são as crianças Camila, Madalena, Sofia e Paulo.

Veja o vídeo sobre a sua vida e obra aqui.

Beatrix Potter

Vibarao, 05.08.23

Beatrix Potter_Foto.jpg

Beatrix Potter, nascida em Londres em 1866 e falecida em Lakeland em 1943, foi uma escritora, ilustradora, micetologista e conservacionista inglesa, célebre pelos seus livros infantis de grande originalidade e valor intemporal. A sua obra mais famosa é “O Conto do Pedrito Coelho”, onde se contam as travessuras de Peter Rabbit na horta de Mr. McGregor. O coelho Pedrito, cujas histórias contam as travessuras de Pedrito e dos seus amigos, tornou-se uma das mais famosas personagens da literatura infantojuvenil de todos os tempos.

Veja o vídeo sobre a sua vida e obra aqui.

Contos de Beatrix Potter

Vibarao, 15.02.23

Contos_Beatrix Potter.jpg

Comentário ao livro “Contos” de Beatrix Potter

Este livro contém 23 contos, todos os que Beatrix Potter escreveu, ilustrou e publicou. Estão por ordem da data em que foram publicados. O primeiro é “O Conto do Pedrito Coelho” de 1902 e o último é “O Conto do Porquinho Robinson” de 1930. Portanto, uma média de quase um conto por ano. Mas houve anos em que escreveu dois ou três contos, especialmente quando era nova, e anos em que não escreveu qualquer conto, quando já não era tão nova e lhe faltava o tempo para desenhar os seus queridos bichinhos. Por exemplo, entre a publicação de “As Rimas Infantis da Penélope Pé-de-Salsa” e “O Conto do Porquinho Robinson”, os últimos, passaram oito anos.

 

Elogio da Madrasta (e outros)

Vibarao, 26.06.22

O Elogio da Madrasta.jpg

Comentário ao livro “ELOGIO DA MADRASTA” (e outros com ele relacionados) de Mario Vargas Llosa

Estes poderão não ser os livros mais famosos de Llosa, mas são um conjunto de obras belas, arejadas e que vão deixar muito bem-disposto quem se dispuser a lê-las. Estou a falar de “Elogio da madrasta” (1988), “Os cadernos de Dom Rigoberto” (1997), “O Barco das Crianças” (2014) e “Fonchito e a Lua” (2020). Como se vê, abrangem um vasto lapso de tempo na vida e na escrita do autor, sendo o último a sua mais recente obra. Pelos vistos, ele mesmo se apaixonou pela personagem central, a tal ponto que teve de voltar a ela ciclicamente.

E esta personagem central é “Fonchito” ou “Foncho” ou “Alfonchito”, tratamento familiar de uma criança chamada “Alfonso”, filho de Dom Rigoberto e enteado de Dona Lucrécia. Dom Rigoberto era um bem-sucedido gestor de seguros que enviuvou, ficando responsável pelo seu único filho de cinco anos de idade. Casou em segundas núpcias com Dona Lucrécia, uma senhora mais nova e muito bonita, ao contrário dele, que não devia muito à beleza, especialmente o seu nariz “rotundo e aquilino” que ele, no entanto, considerava “muito sensível, tuberoso e ornamental”.

 

 

Aviso

© Todas as publicações são propriedade do autor. Proibida a sua reprodução total ou parcial não autorizada.